Geral

A queda de um helicóptero matou, os médicos piauienses José Cleber Luz Araújo e Jonas Eloi da Luz.

Queda de helicóptero no Maranhão mata dois médicos do Piauí

A queda de um helicóptero na tarde deste domingo (1) próximo ao município de Rosário, no Maranhão, matou os médicos piauienses José Cleber Luz Araújo e Jonas Eloi da Luz. A aeronave, que saiu de Lima Campos e pousaria em Paço do Lumiar, caiu numa fazenda localizada entre os povoados Miritil e Lentel. Os piauienses eram naturais de Picos e São Raimundo Nonato.

Além deles estavam no voo Rodrigo Capobiongo Braga, outro médico, e o piloto, o policial civil Alfredo Oliveira Barbosa Neto. Os dois também morreram no acidente.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), o helicóptero era do modelo Robson 44, prefixo PP- WRV. A queda aconteceu a 75km de São Luís.

As investigações, segundo a SSP-MA, ficarão sob a responsabilidade do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica. Informações apuradas pela imprensa do Maranhão dão conta que o piloto voava baixo por causa da chuva e teria batido numa árvore.

Um vídeo postado na internet mostra a decolagem que teria sido gravada na cidade de Lima Campos.

Nas redes sociais, amigos deixam mensagens de condolências às vítimas do acidente. O helicóptero é o mesmo que, em 2011, fez um pouso de emergência na praia da Atalaia, em Luis Correia. A aeronave era pilotada por Alfredo Barbosa Neto, que morreu no acidente deste domingo no Maranhão. O destino do voo era Camocim, no Ceará.

Confira nota da SSP-MA na íntegra

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa que na tarde deste domingo (1), o helicóptero – modelo Robson 44, prefixo PP- WRV- caiu em uma fazenda localizada entre os povoados Miritil e Lentel, próximo ao município de Rosário. Os passageiros José Cleber Luz Araújo, Jonas Eloi da Luz, Rodrigo Capobiongo Braga, e o piloto, o policial civil Alfredo Oliveira Barbosa Neto, morreram no acidente. As investigações ficarão sob a responsabilidade do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica.

  Hérlon Moraes herlonmoraes@cidadeverde.com  

Comentários

comentários

Ronny
Topo