Polícia

(Acadepen), órgão da (Sejus), está preparando 150 aprovados no concurso de agentes penitenciários

Estado prepara novos agentes penitenciários em curso de formação

O curso começou no início de janeiro e está previsto para finalizar em março.

Thanando Fabrício
Agentes aprovados em concurso público participam de formação (Thanando Fabrício)
A Academia de Formação Penitenciária do Piauí (Acadepen), órgão da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), está preparando 150 aprovados no último concurso público de agentes penitenciários para iniciarem a atuação na carreira em 2018. O curso começou no início de janeiro e está previsto para finalizar em março. Os novos agentes penitenciários irão ajudar o Estado a suprir a necessidade atual de profissionais da categoria, bem como para os novos presídios em construção. O curso, de 580 horas/aula, tem disciplinas como Direitos Humanos, Execução Penal, Inteligência Penitenciária e Procedimentos e Rotinas Penitenciárias. A grade curricular é da Escola Nacional de Serviços Penais (Espen) e Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Novos presídios De 2015 a 2017, o Estado do Piauí inaugurou dois novos presídios: a Casa de Detenção de Altos, com 156 vagas, e a Penitenciária de Campo Maior, que tem 160 vagas. Em 2018, o governo prevê inaugurar o maior estabelecimento penal do Piauí, a Cadeia Pública de Altos, que, após inaugurada, terá capacidade de 603 vagas. A obra está 65% concluída. Também está em andamento a obra da Central de Triagem de Teresina (anexo da Casa de Custódia), com 160 vagas, e prevista a construção de novas penitenciárias em Oeiras e Bom Princípio.
Autoria: Israell Rêgo

Comentários

comentários

Ronny
Topo