José de Freitas

Barragem do Bezerro, que corre risco de rompimento em José de Freitas,

Desvio em Barragem do Bezerro eleva nível do rio e Barras tem alagamentos

Cidade a 72 km de distância da barragem teve famílias ribeirinhas removidas. Grupo de resgate voluntário monitora situação e aguarda ajuda dos Bombeiros.

Por G1 PI

A abertura de um canal para reduzir o volume de água da Barragem do Bezerro, que corre risco de rompimento em José de Freitas, alagou pontos no município de Barras. Localizada a 72 km de distância da barragem a cidade teve famílias ribeirinhas removidas na manhã desta segunda-feira (9) e a prefeitura emitiu alerta de enchente.

Desde o fim de semana, a Defesa Civil iniciou a abertura de um canal para a vazão da água da Barragem do Bezerro, que abastece o rio Marataoan, em Barras. A situação pode se tornar ainda mais grave se houver o rompimento do reservatório porque a rapidez da enxurrada e o volume podem alagar casas na região ribeirinha de Barras e até na área urbana.

“A noite teve a chuva que alimentou os riachos que desbocam na nossa barragem e isso fez com que o volume aumentasse. Amanheceu o dia e as maquinas voltaram a trabalhar para alargar o canal e dar uma vazão maior, diminuindo a pressão sobre a parede”, afirmou Antônio Abreu, vice-prefeito de José de Freitas.

Algumas áreas do município de Barras ficaram alagadas (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)Algumas áreas do município de Barras ficaram alagadas (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)

Algumas áreas do município de Barras ficaram alagadas (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)

Voluntários pedem ajuda dos Bombeiros

A previsão do tempo aponta mais chuvas diárias até o próximo sábado (14). Em Barras não há equipe permanente do Corpo de Bombeiros e nem Defesa Civil, por conta disso o alerta é feito principalmente por um grupo de 35 voluntários que trabalha em casos de riscos e desastres.

O coordenador do grupo de resgate voluntário, Francisco Sampaio, visitou a Barragem do Bezerro para saber a situação do local e pedir que uma equipe do Corpo de Bombeiros vá para Barras.

“Estamos monitorando o volume de água do rio e há um risco muito grande do rompimento da barragem. Os bombeiros vão avaliar a real situação aqui e, se for preciso, vamos auxiliar na evacuação das famílias que vivem em áreas ribeirinhas”, explicou Francisco Sampaio.

Grupo de resgate voluntário monitora situação de alagamentos em Barras (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)Grupo de resgate voluntário monitora situação de alagamentos em Barras (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)

Grupo de resgate voluntário monitora situação de alagamentos em Barras (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)

O prefeito Carlos Monte acompanhou Francisco Sampaio na visita a barragem e informou estuda a situação. “Estou em reunião com o secretariado para definirmos as coordenações e como nós vamos trabalhar. Estamos trabalhando em um plano de ação”, disse.

Barragem está sob risco há um ano

Barragem do Bezerro está sob risco de rompimento há um ano (Foto: Reprodução / TV Clube)Barragem do Bezerro está sob risco de rompimento há um ano (Foto: Reprodução / TV Clube)

Barragem do Bezerro está sob risco de rompimento há um ano (Foto: Reprodução / TV Clube)

barragem está sob risco de rompimento há um ano. Em março de 2017, a prefeitura de José de Freitas solicitou, em um ofício enviado direto ao governador Wellington Dias (PT), reforço para as paredes da barragem, afirmando haver risco de rompimento do reservatório.

O Ministério Público do Estado, na época, ingressou com ação civil pública contra o estado. Nesse domingo, um ponto de vazamento foi detectado. O Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) informou que o problema de agora não tem relação direta com os pedidos.

Ofício pediu reforço nos paredões da Barragem do Bezerro (Foto: Divulgação/Prefeitura de José de Freitas)

Ofício pediu reforço nos paredões da Barragem do Bezerro (Foto: Divulgação/Prefeitura de José de Freitas)

Por conta do risco de rompimento, cerca de 45 famílias foram retiradas de comunidades rurais próximas do reservatório. Desde a manhã de domingo (8), obras emergenciais são realizadas na região para tentar diminuir o nível do reservatório e evitar a ruptura.

Comentários

comentários

Ronny
Topo