Manchete

Bolsonaro e o deputado Eduardo Bolsonaro embarcando juntos para Davos, na Suíça.

Bolsonaro vai a cúpula e reunião bilateral e deve ‘assoprar velas’ no Chile

Um dia após chegar dos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro deve embarcar ao meio-dia de 5ª feira (21.mar.2019) rumo ao Chile. Lá, participa de cúpula com mais 6 chefes de Estado e de uma reunião bilateral com o mandatário chileno, Sebastian Piñera. Comemora o aniversário de 64 anos no país.

Não sei qual o cardápio que o embaixador há de oferecer. Naturalmente, por uma característica de nossa cultura, de nossa sociedade, é possível que ele vá assoprar velas”, disse o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, ao ser indagado se haveria bolo para o presidente.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro “declinou de sua ida”, de acordo com Rêgo Barros. Participam da comitiva:

  • o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores);
  • o ministro Wagner Rosário (Controladoria Geral da União);
  • o ministro general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional);
  • o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara e filho do presidente;
  • o deputado Helio Lopes (PSL-RJ), membro da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara e próximo ao presidente –elegeu-se com o nome “Helio Bolsonaro”.

O horário previsto de chegada a Santiago é às 16h. Bolsonaro deve fazer uma transmissão ao vivo por Facebook às 19h e depois segue para a casa do embaixador do Brasil na capital chilena, Carlos Duarte, onde celebra o aniversário em um jantar.

Prosul e reunião bilateral com Chile

Na 6ª feira (22.mar), participa da cúpula presidencial sobre a integração sul americana, um dos principais motivos para a visita. Além dele e de Piñera, estão confirmados os presidentes da Argentina, da Colômbia, do Equador, do Paraguai e do Peru.

A reunião servirá para discutir e possivelmente criar 1 novo organismo, chamado informalmente de Prosul, que deve substituir a Unasul (União de Nações Sul-Americanas).

“O propósito é criar um novo marco na América do Sul para melhor cooperação e integração livre de ideologias, aberto a todos e 100% comprometido com a democracia e os direitos humanos”, pontuou Rêgo Barros.

No sábado (23.mar), Bolsonaro e Piñera fazem uma reunião bilateral. No mesmo dia, Bolsonaro e ministros retornam ao Brasil.

Outros temas do pronunciamento 

O porta-voz falou sobre:

  • possíveis comemorações a 31 de março, dia do golpe militar: não há comemoração prevista pelo governo, mas chamou a data de “efeméride nacional, quando o povo unido saiu às ruas”;
  • reforma dos militares: perguntado sobre insatisfação nos quartéis, respondeu: Os chefes militares reconhecem as necessidades de seus subordinados e são os interlocutores junto ao governo dessas necessidades”;
  • queda da popularidade do governo, segundo pesquisa do Ibopepesquisas são fotografias de momento. Nosso presidente tem 1 projeto, tem 1 pensamento claro”;
  • possível entrada do Brasil na OCDE“o livre comércio deve balizar a relação entre governos, entre Estados, entre nações”.

Fonte: Poder360 / msn.com

Comentários

comentários

Ronny
Topo