Partilha

Caminhada da Fraternidade, “Diferenças – nós respeitamos”

Saiba onde são aplicados os recursos da Caminhada da Fraternidade

A Caminhada da Fraternidade é um evento realizado há 23 anos pela Ação Social Arquidiocesana (Asa) e reflete o espírito solidário do piauiense. Como se trata de uma iniciativa que envolve a arrecadação em dinheiro, a Asa torna público o destino dos recursos.

A casa por excelência apoiada pela Caminhada é o Lar da Fraternidade. O centro de passagem abriga pessoas com HIV-Aids que vem à Teresina para tratamento médico. “Sem a Caminhada, o Lar não existiria. Somos a casa mantida exclusivamente com recursos do evento em nossa Arquidiocese”, explica a secretária do Lar, Mara Beatriz.

Os recursos também chegam a instituições como a Fundação Mateus Pereira. O público alvo são crianças e adolescentes que praticam futebol no contra turno escolar. Mas a terceira idade também é beneficiada pela instituição. “Com essa ação tiramos muitos jovens carentes de situação de rua. Esporte é vida”, opina o coordenador, Raimundo Nonato.

A capela Santa Francisca Xavier Cabrini, na Vila Irmã Dulce, já foi contemplada com ajuda financeira proveniente dos recursos da caminhada. “Investimos o recurso em material de construção. O espaço está sendo feito em regime de mutirão e toda ajuda é sempre bem vinda. Com a capela pronta, teremos mais um centro de evangelização na área mais pobre da cidade”, conta irmã Denise Morra.

O Centro Maria Imaculada é uma casa de saúde que promove qualidade de vida às pessoas com hanseníase. Ele também foi beneficiado com verbas arrecadadas para a Caminhada da Fraternidade 2017. “Com os recursos, conseguimos manter as pessoas que trabalham com a gente e dar melhor funcionamento à nossa casa”, revela a coordenadora do espaço, Sara Lima.

Para o Lar de Misericórdia , a Caminhada da Fraternidade é uma “luz no fim do túnel” quando a situação não é das mais favoráveis. “Existimos pela solidariedade do povo. Quando a situação aperta e não temos a quem recorrer só nos restar correr para padre Tony Batista, Vigário Geral da Arquidiocese de Teresina e pedir ajudar. E sempre recebemos apoio”, explica Ana Oliveira, coordenadora do Lar.

A Caminhada da Fraternidade ajuda até projetos em Timon (MA). A Associação de Deficientes Visuais do Município investiu na estrutura física do espaço. “Fizemos uma obra de divisórias em umas salas de aula já existentes. Agora os professores tem mais conforto para ministrar suas aulas”, disse a vice-presidente da Associação, Elizete Araújo.

Esse ano a Caminhada chega a 23ª edição. Em 2017, onze projetos e instituições (incluindo lares, abrigos e casas de passagens, além de iniciativas de pastorais) foram beneficiados com os recursos da Caminhada. Um total de R$ 342.523,00 (trezentos e quarenta e dois mil quinhentos e vinte e três reais) foram arrecadados com a venda de kits. Abaixo é possível visualizar a planilha divulgada pela comissão organizadora com o destino dos valores arrecadados.

Planilha:

Edição 2018

A Caminhada da Fraternidade deste ano será no dia 10 de junho. Com a temática ‘Diferenças nós respeitamos’, a concentração será às 7h da manhã ao lado do Convento São Benedito. A programação abre com uma missa que será presidida por Dom Jacinto Brito. Após o momento de oração tem início o percurso que vai passar pela Avenida Frei Serafim e ao chegar na ponte Juscelino Kubitschek os peregrinos serão orientados a descer pela alça da ponte até a Avenida Raul Lopes. O destino final  é a ponte Estaiada.

Os kits estão sendo comercializados no valor de R$ 25,00 (vinte e cinco reais) incluindo camiseta, boné e mochila. As vendas acontecem no Centro Pastoral Paulo VI, sede da Rádio Pioneira, no Bazar da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e em todas as paróquias da Arquidiocese.

Por Livio Galeno e Vera Alice Brandão

Caminhada da Fraternidade 2018 tem novidades no percurso

Caminhada-da-Fraternidade

Hoje, domingo 10 de junho de 2018 que Teresina vai vivenciar, pela vigésima terceira vez, a Caminhada da Fraternidade. O tema escolhido para esta edição é:  “Diferenças – nós respeitamos” e neste ano a organização destaca novidades no percurso do evento.

“Dessa vez não vamos até a Avenida de Nossa Senhora de Fátima. Quando estivermos andando pela ponte da Frei Serafim já vamos pegar a alça e nos direcionar para Avenida Raul Lopes até chegar ao ponto final na ponte Estaiada”, explica Irene Nogueira, uma das criadoras da Caminhada.

A festa será concluída no estacionamento do mirante da Ponte Estaiada. A organização do evento já destacou carros de som para acompanhar o percurso e na chegada será montado um palco para animar o público presente com a apresentação de bandas católicas.

“Teremos muita animação até lá. Tudo vai começar com Santa Missa a partir das 7h. Nossa concentração será ao lado do convento de São Benedito. Lá a gente participa do momento principal da Caminhada que é a Eucaristia”, conta Irene.

Após a missa e antes da caminhada propriamente dita haverá alongamento. A organização pede, ainda, cuidados com a hidratação, especialmente de crianças e idosos, e o uso de ítens de proteção contra queimaduras solares, como o protetor solar e boné.

Os kits para a Caminhada estão sendo vendidos em todas as paróquias da Arquidiocese de Teresina ao valor de R$ 25 e são compostos por camiseta, boné e mochila. Todo o valor arrecadado será revertido para projetos da Ação Social Arquidiocesana (Asa).

“Instituições como Lar da Fraternidade, Centro Maria Imaculada, o Lar de Misericórdia, Casa Pastoral do idoso e outros projetos são contemplados. O principal é o Lar da Fraternidade que é mantido exclusivamente com recursos da Caminhada”, concluiu. foto-Caminhada Por Lívio Galeno  

Comentários

comentários

Ronny
Topo