Esporte

“É muito fácil vocês, que não me viram jogar, elogiar o Cristiano Ronaldo.

Afinal, quem é melhor: Cristiano Ronaldo ou Renato Gaúcho? Nós comparamos

Técnico do Grêmio mantém opinião de que foi melhor do que o português do Real Madrid. Antes da final do Mundial, GloboEsporte.com reuniu os números dos dois por seus clubes.

Afinal, quem é melhor: Cristiano Ronaldo ou Renato Gaúcho? Nós comparamos

Por Beto Azambuja, Eduardo Moura e Ivan Raupp, Porto Alegre e Abu Dhabi

m desavisado jornalista espanhol perguntou ao irreverente Renato Portaluppi, na entrevista coletiva da véspera da decisão do Mundial de Clubes, se ele mantinha a afirmação de que havia sido melhor jogador do que Cristiano Ronaldo. Ouviu que deveria se informar com pessoas que atuaram com ele nas décadas de 1980 e 90 para reunir mais informações a respeito.

Conhecido pelas frases de efeito, o atual técnico do Grêmio falava sério quando declarou, há alguns meses, que jogou mais do que o craque português, ganhador de cinco bolas de ouro de melhor jogador do mundo. A polêmica chegou aos Emirados Árabes, na véspera da decisão entre europeus e sul-americanos, e levou o GloboEsporte.com a comparar os números dos ídolos de Grêmio e Real Madrid por seus clubes, além de ouvir opiniões do mundo da bola. Confira abaixo:

“É muito fácil vocês, que não me viram jogar, elogiar o Cristiano Ronaldo. E repito: bato palmas para ele. Mas, para saber o que joguei, teriam que falar com muitas pessoas que me viram jogar também”. (Renato Gaúcho, técnico do Grêmio)

O maior do Grêmio

Nascido em Guaporé, na serra gaúcha, Renato foi revelado no Esportivo, de Bento Gonçalves, e chegou ao Tricolor em 1980, então com 18 anos. Participou de dois jogos da campanha do título gaúcho daquele ano, mas não fez parte do grupo campeão brasileiro em 1981. Só marcou o primeiro gol no Gauchão de 1982. Mas 1983 colocou-o em outro patamar.

Renato Gaúcho sai para comemorar um dos gols no Mundial de 1983 (Foto: Divulgação / Grêmio)Renato Gaúcho sai para comemorar um dos gols no Mundial de 1983 (Foto: Divulgação / Grêmio)

Renato Gaúcho sai para comemorar um dos gols no Mundial de 1983 (Foto: Divulgação / Grêmio)

Além do balão quase despretensioso para a área do Peñarol que resultou no gol de Cesar que deu a primeira Libertadores da história do clube, Renato fez chover no Mundial, diante do Hamburgo. Com dois golaços, em lances de cortes secos sobre os marcadores, entregou a maior glória aos gremistas, pelo menos até o momento.

“São parecidos, craques, gênios, em épocas diferentes. Na época dele, o Renato era o melhor, o Cristiano Ronaldo, na época dele, é o melhor. São dois diferenciados e que merecem os elogios, prêmios. Só espero que amanhã (sábado), como técnico, o Renato possa vencer o Cristiano”. (Paulo Roberto, lateral-direito campeão do mundo pelo Grêmio em 1983)

Como jogador do Grêmio, Portaluppi somou 74 gols em 262 partidas, de 1980 a 1986 e em 1991. A média é de 0,28 por jogo. Em questão de bolas na rede, 1984 foi a melhor temporada, com 23 tentos em 58 confrontos. Além da Libertadores e do Mundial, ergueu mais três campeonatos gaúchos e a Bola de Prata da Revista Placar em 1984. Depois, passou por Flamengo, Roma, Botafogo, Cruzeiro, Atlético-MG, Fluminense e Bangu.

Renato contabilizou outras quatro Bolas de Prata e a de Ouro em 1987, pelo Fla. Conquistou a Copa do Brasil de 1990 e fez parte da campanha do rubro-negro carioca no polêmico Brasileirão de 1987. Ergueu estaduais também em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, com direito ao famoso gol de barriga pelo Flu, em 1995.

“É que nem querer comparar Pelé com Maradona, Maradona com Messi. São características diferentes, mas são dois baita atacantes do futebol mundial. O Renato era um jogador mais de lado do campo e dificilmente cruzava. Pegava a bola e vinha cortando. Já o Cristiano Ronaldo é mais leve, se movimenta de um lado a outro”. (Tarciso, atacante campeão do mundo pelo Grêmio em 1983)

Ainda frequentou a seleção brasileira entre 1983 e 1993. Comemorou a Copa América de 1989 e foi para a Copa do Mundo de 1990. Fechou sua participação com a “Amarelinha” em 44 partidas e cinco gols. E decepcionou no futebol europeu. Entre 1988 e 1989, entrou em campo 32 vezes pela Roma e marcou apenas quatro gols, nenhum deles no Campeonato Italiano.

“São outros tempos. O Renato foi um grande jogador. O Cristiano Ronaldo é o melhor jogador do mundo no momento. O Renato ficou um ano só na Roma e voltou, não continuou na Europa. Por isso, é muito difícil comparar. Eu sou da mesma geração que ele, joguei junto, vi toda a capacidade e potencial do Renato. Considero ele um dos grande jogadores”. (Casagrande, comentarista da TV Globo”

Recordes, recordes e mais recordes

Cristiano Ronaldo não facilita nem um pouco a vida de Renato em relação a qualquer tipo de comparação. Os números da carreira do craque português deixam isso bem claro. Para começar, o “simples” fato de ter sido eleito cinco vezes o melhor do mundo – recordista, empatado com Messi – fala por si só.

Cristiano Ronaldo posa com as cinco Bolas de Ouro da Fifa (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)Cristiano Ronaldo posa com as cinco Bolas de Ouro da Fifa (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)

Cristiano Ronaldo posa com as cinco Bolas de Ouro da Fifa (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP)

Cristiano já conquistou 13 títulos no Real e vai em busca de mais um contra o Grêmio. Os principais foram a Liga dos Campeões (três vezes), o Campeonato Espanhol (duas vezes) e o Mundial de Clubes (duas vezes).

“É difícil comparar períodos de futebol. Hoje está muito mais físico, tático, com uma intensidade que não havia anos atrás. Renato foi um dos grandes que vi jogar. E tão grandes quanto ele são as coisas que ele fala! Mas no par ou ímpar eu escolho o Cristiano Ronaldo. É impressionante nos números e conquistas, o estereótipo do jogador moderno”. (Caio Ribeiro, comentarista da TV Globo e companheiro de Renato no Flamengo)

Além disso, o craque conquistou três vezes o Campeonato Inglês e outra vez a Liga dos Campeões e o Mundial pelo Manchester United, antes de chegar à equipe merengue. Isso sem falar que foi o líder de Portugal no inédito título da Eurocopa em 2016.

“É um pouco forte, mas cada um pode opinar. Ele (Renato) foi um bom jogador, mas não concordo com isso. Para mim, Cristiano é muito melhor pelo que fez, o que demonstrou. Mas ele (Renato) disse isso e temos que respeitá-lo”. (Zidane, técnico do Real Madrid)

Para quem argumenta que CR7 tem a vida fácil jogando na Espanha, vale lembrar que ele é o maior goleador da história da poderosa Champions e único a ter ultrapassado a barreira dos 100 gols no torneio. No total, já marcou 421 gols em 414 jogos com a camisa merengue, o que dá uma média superior a um gol por jogo. É o maior artilheiro da história do gigante espanhol.

Confira números por Grêmio e Real Madrid

Renato Gaúcho Cristiano Ronaldo
Jogos 262 414
Gols 74 421
Média 0,28 gol por jogo 1,01 gol por jogo
Período no clube De 1980 a 1986 e em 1991 Desde junho de 2009
Principais conquistas Libertadores de 1983; Mundial de 83; Campeonato Gaúcho (1980, 1985, 1986); Bola de Prata da Revista Placar em 1984 Liga dos Campeões (2013–14, 2015–16, 2016–17); Campeonato Espanhol (2011–12, 2016–17); Mundial de Clubes (2014, 2016); Bola de Ouro da Fifa (2013, 2014, 2015, 2016 e 2017)
  Fonte: https://globoesporte.globo.com/rs/futebol/noticia/afinal-quem-e-melhor-cristiano-ronaldo-ou-renato-gaucho-nos-comparamos.ghtml

Comentários

comentários

Ronny
Topo