Saúde

(HGV) passa a realizar cateterismo cardíaco e volta a funcionar normalmente.

HGV passa a realizar cateterismo cardíaco

Entre os procedimentos realizados, estão angioplastia, cateterismo, arteriografias e embolizações.

Ascom HGV
Serviço de Hemodinâmica do Hospital Getúlio Vargas (Ascom HGV)
 
 

O Serviço de Hemodinâmica do Hospital Getúlio Vargas (HGV) passa a realizar cateterismo cardíaco e volta a funcionar normalmente. A meta é que, a partir de agora, o número e a quantidade de exames e procedimentos ofertados sejam ampliados com aumento da capacidade diagnóstica e terapêutica. O coordenador do Serviço de Hemodinâmica do hospital, Martônio de Assunção, explica que serão ofertados também procedimentos na área cardíaca, que até então não eram realizados.

Segundo a diretora-geral do HGV, Fátima Garcêz, as melhorias são resultado de investimentos recebidos após gerenciamento por meio da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), que passou a ampliar a oferta de exames e procedimentos para que aumente a capacidade instalada do HGV, dando agilidade nos processos de conserto de equipamentos, aquisição de material hospitalar e outros insumos necessários ao bom funcionamento do hospital.

O presidente da FEPISERH, Pablo Santos, pontua que essas melhorias nos hospitais gerenciados pelo órgão são contínuas. “Estamos implementando benfeitorias continuamente em todos os hospitais. As ações já começam a surtir efeitos no atendimento e serviços. Vamos avançar cada vez mais”, ressalta o gestor.

O Serviço de Hemodinâmica do HGV realiza procedimentos por punção arterial ou venosa, com a inserção de cateteres, para diagnóstico e tratamento de patologias vasculares, neurológicas e, agora, cardiológicas. Entre os procedimentos realizados, estão angioplastia, cateterismo, arteriografias e embolizações de aneurismas.

O espaço conta com uma sala de procedimentos e outra de comando e uma equipe formada por 18 profissionais, sendo um médico cardiologista, três vasculares, três neurologistas, além de uma enfermeira especialista em cardiovascular e hemodinâmica e um enfermeiro intensivista;  sete técnicos de enfermagem e dois técnicos em radiologia.

Com a hemodinâmica, a instituição também tem contribuído para atender os pacientes dos hospitais da capital e do interior que precisam de exames na área.

Autoria: Fatima Oliveira

Comentários

comentários

Ronny
Topo