JusNoticias

MPF, Topique, a mega operação prendeu 22 pessoas

Topique: Procuradoria pede bloqueio de R$ 12 milhões e ressarcimentos de danos

 

O Ministério Público Federal pediu o ressarcimento do dano ao erário público e o bloqueio de R$ 12 milhões dos investigados da operação Topique.

A mega operação prendeu 22 pessoas acusadas de superfaturamento em licitação no transporte escolar em prefeituras do Piauí e Maranhão. Hoje (29), representantes da Polícia Federal, MPF, Controladoria da União e TCE (Tribunal de Contas do Estado) participaram de coletiva para explicar o esquema fraudulento.

O MPF denunciou à justiça federal os 22 investigados. Entre eles, três ex-prefeitos do Piauí. A investigação descobriu um rombo de R$ 120 milhões em recursos de municípios, governo do estado e da União. Segundo a investigação, um grupo de políticos eleitos e não eleitos também teriam se aproveitado da organização criminosa.

O procurador Marco Aurélio Adão disse que na operação Topique não foi possível confirmar se os políticos/candidatos tinham ciência da fraude. Uma planilha com os nomes dos candidatos beneficiados foi apreendida.

“A atividade foi interrompida em razão da Operação Topique, em agosto de 2018 e não há também provas da ciência dos candidatos que seriam beneficiados”, ressalta a decisão.

Na coletiva de imprensa o delegado da Polícia Federal, Leonardo Leite, informou que “as investigações não vão parar”.

“Há um grande número de mídia e equipamentos apreendidos e tem muita coisa ainda a se analisar”, adiantou.

Flash Yala Sena e Izabella Pimentel redacao@cidadeverde.com

Comentários

comentários

Ronny
Topo