Brasileirão

O Sistema Penitenciário do Piauí recebeu, novas viaturas especiais para transporte de presos.

Sistema penitenciário ganha viaturas especiais e R$ 5 milhões para monitoramento e inteligência

Na solenidade de entrega dos veículos, o governador sinalizou positivamente para nomeação de concursados.

O Sistema Penitenciário do Piauí recebeu, nesta terça-feira (22), três novas viaturas especiais para transporte de presos. Os modelos Ford F4000, adquiridos com cabine simples e totalmente customizados para uso em terrenos de difícil acesso, foram destinados à Casa de Custódia de Teresina, ao Comando de Operações Prisionais (COP) e para a Penitenciária Regional de Campo Maior.

Amparados com o que há de mais moderno no mercado, na parte interna dos veículos, três microcâmeras captam imagens internas de alta definição, mesmo com 0% de luminosidade. Os carros ainda possuem faróis de milha, guincho elétrico para auxílio em atolamentos, e snorkel, acessório que auxilia o motor a funcionar em vias alagadas.

Para o gerente da Penitenciária Regional de Campo Maior, Hermogem Melo, os veículos dão maior suporte para a realidade de trabalho da unidade penal ao serem adaptados para terrenos íngremes. “Na penitenciária, ficamos fora da cidade, passamos por um terreno ondulado. Um veículo com um potencial desses é essencial”, afirmou Hermogem.

A viatura também reforçar o recém-criado grupo de escolta da penitenciária para deslocamento de presos para audiências. Para garantir a segurança no translado, outro compartimento isolado foi projetado para a equipe de escolta, com lugar para quatro agentes penitenciários. Há intercomunicadores entre os compartimentos e sinalizador de emergência e de estacionamento, com sensor de portas abertas, garantindo total segurança no processo de transporte.

“Queremos mais uma vez afirmar em alto e bom som no Piauí que presídio seguro significa sociedade em paz. Esse é o nosso lema. Estamos trabalhando para garantir que a Polícia Civil faça o seu trabalho, que a Polícia Militar faça o seu trabalho no estado do Piauí a partir de unidades prisionais que estejam tranquilas e com suas práticas disciplinares funcionando. O Piauí tem dado vários e bons exemplos para o Brasil nesse sentido”, avalia o secretário de Estado da Justiça, Daniel Oliveira.

Inteligência penitenciária e classificação de risco

O Sistema Penitenciário do Piauí caminha para ser o primeiro do Brasil a possuir mecanismo de classificação de presos com base no grau de risco. Previsto para ser implantado até agosto deste ano, o sistema recebeu, na solenidade desta terça (22), R$ 5 milhões para complementar investimentos em monitoramento e inteligência.

“Nós teremos em cada periculosidade a classificação em alto risco, médio risco e baixo risco. Com base nisso, integrar o Poder Judiciário e o Ministério Público. Garantir que tenhamos o devido contato entre cada preso, evitando que perigosos influenciem os de menor risco para a entrada em organizações criminosas”, avalia o governador Wellington Dias.

A medida de redimensionamento vai ao encontro da nova lei do Sistema de Segurança Nacional. Daniel Oliveira também acredita que, além de melhorias na efetivação dos processos de ressocialização, o redimensionamento de presos trará maior segurança social.

“Fazemos uma classificação individualizada do preso e também da disciplina que será diferenciada para o preso de alto risco, com maior rigidez e disciplina. Para aqueles que estão no médio risco, que são criminosos eventuais que cometeram um crime, ter um tratamento mais humanizado para sair do presídio enquanto um cidadão melhor, passando por uma sala de aula, passando por uma qualificação, para não reincidir no crime”, destacou Oliveira.

Nomeação de concursados

Na ocasião, o governador Wellington Dias sinalizou positivamente para a nomeação de concursados da Secretaria da Justiça e autorizou a equipe financeira do governo a tratar sobre o tema com o secretário Daniel Oliveira. Sejus ganha viaturas especiais e R$ 5 mi em inteligência penitenciária

Autoria: Ascom Sejus

Comentários

comentários

Ronny
Topo