Educação

Pablo Andrade foi o único piauiense a ganhar medalha de ouro na 39ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM

Aluno de escola municipal é o único piauiense a conquistar ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática 2017

Mais dois estudantes de escolas particulares da capital foram premiados com bronze e menção honrosa

Aluno de escola municipal é o único piauiense a conquistar ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática 2017

Créditos: ascom/SEMEC

Fechando um ano de vitórias históricas com o Programa Cidade Olímpica Educacional, a Prefeitura de Teresina comemora mais um título conquistado por um aluno da Rede Municipal de Ensino. Pablo Andrade foi o único piauiense a ganhar medalha de ouro na 39ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM).     A competição é organizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e é considerada a mais tradicional olimpíada científica do país. Este ano reuniu mais de 1 milhão de jovens, premiando 283 em níveis de ensino fundamental, médio e universitário.     O único ouro de Teresina veio para um aluno de escola pública municipal. Mais dois estudantes de escolas particulares da capital foram premiados com bronze e menção honrosa. Pablo Andrade, aluno da Escola Municipal Valter Alencar, foi um dos seis brasileiros a conquistar pontuação máxima no Nível 2, que reuniu estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.     O jovem talento da matemática é um dos maiores colecionadores de medalhas do Programa Cidade Olímpica. Nos últimos anos ganhou destaque nacional por estar sempre entre os campões das olimpíadas, e acabou recebendo inúmeros convites para estudar gratuitamente em grandes escolas privadas do país.     Segundo o professor de matemática Reginaldo Fernandes, a Olimpíada Brasileira de Matemática é uma competição de alto nível, com questões de elevado grau de dificuldade. Para ele, a conquista traz à equipe a sensação de dever cumprido.     “Estou muito contente, satisfeito com o resultado dele. E saber que foi eu quem o incentivou desde o início a competir em olimpíadas de conhecimento, vê os resultados que ele alcançou é algo que me deixa muito feliz. É saber que a minha missão de professor tem realmente um propósito, que é de levar esperança e oportunidade, abrindo caminhos para esses alunos talentosos alcançarem sucesso. Fico muito feliz por fazer parte dessa história”, declara Reginaldo.     Pela conquista do ouro, Pablo foi convidado a participar da 21ª Semana Olímpica, no mês de janeiro, em Maceió (AL). A façanha também deu ao jovem passaporte direto para as seletivas que escolherão as equipes olímpicas para representarem o Brasil em competições internacionais de matemática.     Marcado na história     Apenas um aluno de escola municipal havia conquistado o ouro nessa competição antes do Pablo. Rafael Alves, ex-aluno da Escola Municipal Mocambinho, foi o primeiro piauiense a conseguir o feito em 2005, e repetiu a conquista no ano de 2007. Dez anos depois, Pablo abre novos caminhos para que outros estudantes de escola pública acreditem que é possível.

Comentários

comentários

Ronny
Topo