Concursos & Empregos

(Setre), juntamente com o Sistema Nacional de Emprego (Sine), promoveram na manhã desta sexta-feira (29), no auditório e no pátio do Sesc da avenida Maranhão, a 4ª edição do Dia D

Setre e Sine promovem a 4ª edição do “Dia D” de Inclusão Social e Profissional

Dia D – Dia da Inclusão Social e Profissional das Pessoas com deficiência (PCD) e dos beneficiários reabilitados do INSS.

Jean Carlos
Equipe organizadora da 4ª edição do Dia D no Piauí (Jean Carlos)
A Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Setre), juntamente com o Sistema Nacional de Emprego (Sine), promoveram na manhã desta sexta-feira (29), no auditório e no pátio do Sesc da avenida Maranhão, a 4ª edição do Dia D – Dia da Inclusão Social e Profissional das Pessoas com deficiência (PCD) e dos beneficiários reabilitados do INSS, promovido pelo Ministério do Trabalho. A 4ª edição teve como objetivo reunir trabalhadores com deficiência e os empregadores, no mesmo espaço. Impulsionando a inclusão dos mesmo ao mercado e trabalho formal e fortalecer as políticas da empregabilidade motivando assim o cumprimento das cotas trabalhistas. Nos stands, estiveram presente 17 empresas, dentre elas: Noroeste, Soservi, Uninovafapi, Grupo Secopi, Credishop, Vikstar, Hiper Bompreço, Engecopi, Alma Viva, Drogarias Globo, Hapivida, Instituto Dom Barreto, entre outras. De acordo com o diretor do Sine, Nalianio Neiva, o objetivo é proporcionar a interação entre as empresas com vagas para pessoas com deficiência e as pessoas com deficiência ao mercado de trabalho. Ofertando 358 vagas para pessoas com deficiência através do cumprimento da Lei de Cotas. “Queremos ampliar o número de trabalhadores com deficiência no mercado de trabalho formal, esse é nosso dever enquanto Setre e Sine. Por isso hoje, no Dia D, 17 empresas estão nos ajudando nesta missão oferecendo 358 vagas de empregos formais”, destacou. Durante o evento, o público presente prestigiou a apresentação de balé com integrantes da Associação de Pais e Mestre com Deficiência Auditiva (APADA), dois bailarinos dançaram o clássico Quebra Nozes, acompanhados por interpretação em libras, deixando todos encantados. Nos 17 stands, a procura era grande e para Denise dos Santos foi mais uma oportunidade de tentar ingressar no mercado de trabalho. Ela que é deficiente visual e ainda não teve a oportunidade de trabalho. “Esta é a segunda vez que participo de eventos como este, tentando ingressar no mercado de trabalho pela primeira vez. O Dia D é muito importante para nós deficientes pois oportuniza que as empresas cheguem até nós, coisa que seria difícil de acontecer sem este dia”, afirmou. Marcaram presença algumas autoridades, dentre elas, Fernando Falcão, Coordenador Regional do SESC/PI; Nalianio Neiva, diretor do Sine e Representante da Setre; Janaina Moreira, representante da Secretaria de Educação; Lurdes Skaff, representante da APADA-PI e Maria das Graças, gerente do INSS agência centro.
Autoria: José Uchoa e Leandro Soares

Comentários

comentários

Ronny
Topo