Brasileirão

W. Dias e o secretário, Osmar Júnior,apresenta alternativas para encerrar greve da Uespi

Governo apresenta alternativas para encerrar greve da Uespi

Foram apresentadas propostas e soluções para as reivindicações da categoria e dos estudantes.

O governador Wellington Dias e o secretário de Governo, Osmar Júnior, se reuniram, nesta segunda-feira (1º), com representantes da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), do sindicato dos professores da instituição e estudantes. Na oportunidade foram apresentadas as propostas do Governo do Estado para o movimento grevista.

O Governo do Estado se comprometeu a atender as demandas das Uespi que não estejam limitadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Durante a reunião foram dialogados com a categoria e com a administração da instituição as medidas prioritárias para este momento.

“O governador manifestou a sua posição de manter o diálogo. Ele mostrou que ações emergenciais que não estejam limitadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) serão atendidas e já enumerou quatro. Começando pelo pagamento de promoção anterior que já estava na previsão e, portanto, não se configura como despesa nova, pois despesa nova com pessoal não é possível. A regularização do sistema de bolsas estudantis, que é um assunto importante, a secretaria de Fazenda já está tomando as providências. O terceiro ponto são as obras emergenciais para que não haja prejuízo ao funcionamento da Uespi a reitoria ficou encarregada de apresentar num prazo de 90 dias um levantamento já com os respectivos orçamentos. E em quarto lugar, o governador determinou também que seja apresentado o quadro de necessidade de professores substitutos, exatamente a maior preocupação manifestada aqui, por que isso de fato interromperia a regularidade dos cursos”, disse o secretário de Governo, Osmar Júnior.

Como forma de intensificar o diálogo entre o Governo e a comunidade acadêmica foi definido a constituição de um grupo de discussão para pensar formas de proporcionar a autonomia financeira da Uespi. “Eles querem uma aproximação maior, o governador atendeu a reinvindicação e acabou de autorizar a constituição de um grupo formado entre o Governo do Estado e a representação da Uespi que vai incluir também além da administração da Uespi, os professores e alunos para tratar da maior reinvindicação deles que é a autonomia administrativo-financeira”, ressalta Osmar.

Evandro Alberto, vice-reitor da Uespi, participou da reunião e destacou também a importância do diálogo entre os entes para solucionar os problemas da instituição. “Nós sempre gostaríamos que tivesse um bom entendimento e o diálogo é o propulsor do bom entendimento. Hoje tivemos essa audiência aqui no Karnak onde algumas medidas foram autorizadas pelo governador do Estado, por exemplo, a contratação de professores para suprir as disciplinas que estão sem professor, o governador nos solicitou esse quadro. Pagamento das bolsas, auxílios assistenciais dos nossos estudantes foi autorizada. Promoções e progressões dos professores também ficou acertado. A Uespi também vai encaminhar para a secretaria de Administração todas as ações emergenciais em relação aos campi, tanto da capital quanto do interior. Nós já temos esse levantamento quase pronto e vamos encaminhar, foi nos dado um prazo de 90 dias para encaminhar. Com relação ao salário e reajuste o governador fez as colocações e agora cabe a categoria analisar tudo que foi colocado. Nós queremos que haja esse bom entendimento para que os nossos alunos possam voltar a ter aula”, disse.

A representante do Sindicato dos Docentes da Uespi, Rosângela Assunção, informou que nesta quarta-feira os professores se reunirão em Assembleia para discutir sobre a greve. “Foi garantida para os professores a implantação das promoções, progressões e mudança de regime agora na folha de abril. Sobre a autonomia financeira, ficou definido da gente criar um grupo de discussão para pensar em relação a isso. Em relação às pautas de reposição salarial, não avançamos pois o governo alega a LRF e, sobre o concurso, ele também alega a LRF. Não foi aberta uma possibilidade de continuar essa discussão. Como parte das pautas foram atendidas, na quarta-feira terá uma assembleia com a categoria e lá nós vamos decidir os novos passos do movimento”, finaliza a professora.

 

Fonte: pi.gov.br

Comentários

comentários

Ronny
Topo